A palavra «Igreja» («ekklésia», do verbo grego «ekkaléin» = «chamar fora») significa «convocação». Designa assembleias do povo, geralmente de carácter religioso. É o termo frequentemente utilizado no Antigo Testamento grego para a assembleia do povo eleito diante de Deus, sobretudo para a assembleia do Sinai, onde Israel recebeu a Lei e foi constituído por Deus como seu povo santo. Ao se denominar «Igreja», a primeira comunidade dos que acreditavam em Cristo se reconhece herdeira dessa assembleia. Nela, Deus «convoca» o seu povo de todos os confins da terra. O termo « Kyriakà», do qual derivara «church», «Kirche», significa «a que pertence ao Senhor».

Na linguagem cristã, a palavra «Igreja» designa a assembleia litúrgica, mas também a comunidade local ou toda a comunidade universal dos crentes. Estes três significados são inseparáveis. «A Igreja» é o povo que Deus reúne no mundo inteiro. Existe nas comunidades locais e se realiza como assembleia litúrgica, sobretudo eucarística. Vive da Palavra e do Corpo de Cristo, e se torna, assim ela mesma, Corpo de Cristo.

Fonte: Catecismo da Igreja Católica, nº 751 e 752

 

LITURGIA DIÁRIA