Presidência do Regional (da esquerda para a direita): Dom Dorival Barreto (secretário), Dom Dirceu de Oliveira Medeiros (presidente) e Dom José Genivaldo Garcia (vice-presidente)

Todo o episcopado brasileiro está reunido em Aparecida, São Paulo, até 19 de abril, durante a 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (AG CNBB). Entre os prelados presentes estão arcebispos e bispos das arquidioceses e dioceses da Bahia e de Sergipe, que formam o Regional Nordeste 3.

“Quero destacar nessa Assembleia dos Bispos, primeiramente, a hospitalidade, diria, a hospitalidade abraâmica de Abraão, que experimentamos no sentido desse afeto colegial, de nos sentirmos membros de um corpo maior que é a Igreja no Brasil, além de toda a acolhida que é oferecida, não só pelas estruturas do Santuário Nacional, mas também pelos peregrinos que aqui acorrem para pedir graças a Deus, pela intercessão da Mãe de Jesus, a Senhora Aparecida”, afirma o presidente do Regional e bispo da Diocese de Camaçari, Dom Dirceu de Oliveira Medeiros.

Durante a AG CNBB, os bispos refletem diversos temas, sendo o principal a a atualização das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE). Também marca a Assembleia a fraternidade entre os membros do episcopado que, em todo o país, está atento às realidades locais, mas que permanecem em comunhão, juntos, em uma única Igreja. “Há um esforço conjunto para construirmos comunhão, para uma Pastoral de Conjunto orgânica, em sintonia com tudo aquilo que acontece na Igreja, em um Caminho Sinodal para o Jubileu da Esperança do próximo ano. Aqui, experimentamos uma comunhão que não é vivida apenas internamente, mas que quer transbordar e irradiar para que toda a Igreja busque viver, superar as fragmentações, as polarizações, em vista da missão que é o objetivo da Igreja”, destacou Dom Dirceu.

Aos fiéis do Regional Nordeste 3, Dom Dirceu faz um pedido: “A Igreja é missão e existe para evangelizar. Por isso, peço as orações de todos pelos bispos do nosso Regional que aqui estão. Somos quase 30 bispos, das 26 arquidioceses e dioceses, e é um momento fecundo também de renovação espiritual nesse Tempo Pascal para todos nós”, concluiu.

LITURGIA DIÁRIA